26dez
2012

Maiores mitos da corrida!

Publicado por

Vamos desvendar os maiores mitos da corrida, afinal já estamos na Primavera, o frio do inverno passou, se é que houve este ano!! E porque não iniciar o seu treino de corrida?

Ops, correr faz mal? Correr faz cair a bunda e a pele? Preciso comer banana para não ter cãibras? etc e etc…

Vamos acabar com os mitos da corrida!!!

 

Mito 1 – Correr não faz a bunda cair! E nem a Pele!
Primeiro vamos definir o que é correr muito? O profissional maratonista corre em média 200-300km por semana! Ninguém aqui, ou pelo menos uma grande parcela, que esteja lendo este Blog, corre tudo isso, certo?! O ato de correr causa contrações e ações musculares que ajudam a enrijecer a coxa (músculo quadríceps, bíceps femural), panturrilha e glúteos!! Tudo isso em um volume de treino normal (quem treina 3x por semana e corre seus 10km, 15km ou até 21km), ou até mesmo para quem faz uma maratona, 1 vez ao ano, não acontece nada!! Óbvio, que devemos usar sempre protetores solares e fazer musculação de uma forma saudável.

Observação: Mulheres com seios médios e grandes, devem usar tops específicos para corrida, algumas atletas usam 2 tops. A anatomia dos seios é diferente em relação as pernas e glúteos, ela é predominantemente tecido adiposo e glândulas mamárias. A proteção neste caso é importante.

Mito 2 – Correr ou praticar atividade física agasalhado não faz perder gordura!
Por incrível que pareça, ainda vejo gente nos parques e nas ruas correndo desta forma para perder peso. OPA, perder peso e não gordura!! Este peso perdido é ÁGUA!! A pessoa está desidratando podendo causar um processo maléfico para o organismo.

Mito 3 – A corrida beneficia o sistema cardiovascular de uma pessoa, ao passo que prejudica seu sistema esquelético!
Grande mito, as pessoas acham que vão enfraquecer os ossos devido ao impacto, a corrida realmente melhora a capacidade do aparelho cardiovascular, mas, ao contrário do que era consenso entre os profissionais da área, há alguns anos, a prática não provoca efeitos ruins no sistema esquelético (considerando o atleta dentro do seu peso e com tênis adequado). O impacto produzido pela corrida ajuda na deposição de cálcio nos ossos, fortalecendo-os.”

Mito 4 – A dor no dia seguinte a corrida não é acumulo de ácido lático!
A dor do dia seguinte, ocasionada por corrida ou por outros esportes, são oriundas de micro lesões musculares, causando uma inflamação e ativando os receptores de dor. O ácido lático é produzido no exercício e logo depois ele é reconvertido em ácido pirúvico no fígado (Ciclo de Cori). Não irei entrar em detalhes bioquímicos.
O ácido lático não acumula até o dia seguinte!

Mito 5 – Só treino no asfalto, porque o que vale é o condicionamento físico de corrida!
Mito dos grandes também! Muitos atletas treinam exclusivamente no asfalto e, por isso, estão mais suscetíveis a lesões em corridas de trilhas ou em areia. Alguns profissionais sugerem que pessoas que correm em diversos tipos de piso, treinem mais em esteiras, pois há absorção de impacto, correção de postura, trabalho de ritmo e é o melhor lugar para obter evolução com segurança e regenerar dos treinos de rua.

Mito 6 – Comer bananas não ajuda a evitar cãibras!!
Todos nós ouvimos que cãibras é causada por falta de potássio, e mandam a gente comer uma banana, se fosse assim na corrida ou outra atividade física, teríamos que comer no mínimo uma dúzia de bananas!! Está certo que ela contem potássio, mas uma unidade tem pouca quantidade para satisfazer a depleção originada no exercício.

Além da banana e água de coco, alimentos como espinafre, couve, brócolis, feijão, lentilha e soja também podem ser indicados para evitar o excesso de ácido lático.

Cãibras não são somente questão da nutrição, cuidados durante a prática da atividade física também são fortes agentes na luta contra as cãibras, as quais estão associadas também a treinos inadequados. A grande maioria dos especialistas, diz que é importante não parar abruptamente após o treino e seguir caminhando por um pequeno intervalo de tempo. Isso faz com que o ácido lático seja liberado e não cause as dores.

Ter um treinamento adequado, estar bem condicionado, hidratado e alimentado, além dos alongamentos, evitam as cãibras. Tanto é que, quem tem pouca flexibilidade, costuma ter mais cãibras do que uma pessoa bem alongada.

Mito 7 – Correr não envelhece!!
Sim, praticar qualquer atividade física, inclusive o bom e velho “sexo”, produz radicais livres (moléculas que oxidam as células do corpo), porém, o corpo começa a trabalhar melhor e produzir mais anti-oxidantes. De forma moderada a corrida é benéfica em todos os sentidos para o corpo humano, por isso sempre procure profissionais gabaritados e estudiosos, que ensinem e direcionem da melhor forma possível o seu treino. A pele não fica murcha ou estragada, o que causa isso é a falta de protetores solares e permanência inadequada ao sol.

Mito 8 – Quero emagrecer, vou correr em jejum!
Pelo amor de Deus, não faça isso! Não é uma boa idéia. Quando corremos, utilizamos diversas fontes de energia, por isso é importantíssimo uma dieta balanceada com carboidratos e proteínas para suprir as necessidades do organismo durante o exercício. Além disso, correr em jejum pode lhe render uma hipoglicemia, ficando debilitado para continuar a atividade e trazendo prejuízos a sua saúde. Mas é claro, coma apenas o suficiente para as necessidades daquela atividade.

Mito 9 – O bom corredor “treina” correr sem ingerir líquidos, para aguentar no dia da prova!
Jamais! É necessário consumir sempre líquidos antes, durante e após o esforço, seja em treino ou em prova. Não o fazer pode criar uma reação de refluxo no teu organismo, quando vier a ingerir líquidos durante os exercícios, fora outros desgastes e perda de rendimento.

Mito 10 – Massagem com pomadas ou sprays são o melhor remédio logo após uma contusão!
“Nem com, nem sem pomada. A massagem pode até agravar o quadro, dependendo do tipo da lesão. O indicado é gelo e, melhor ainda, consultar um médico especializado, se for o caso. Claro que as pomadas e outros medicamentos tem sua valia, mas não logo após a lesão.

Mito 11 – O corredor que leva a sério a atividade nunca toca no álcool!
Antes da prova: está proibido; o álcool provoca desidratação, aumenta a frequência cardíaca e pode provocar tonturas. Além disso, como bebida extremamente calórica que é, pode contribuir para a acumulação do peso. A verdade é que o álcool, apesar de ser uma macromolécula energética, é sempre prejudicial ao nosso organismo. Contudo, estudos demonstraram que uma pequena quantidade de álcool após um treino forte pode ajudar na recuperação. E neste caso estamos a falar em duas colheres de sopa ou um pequeno cálice.

Mito 12 – Quanto mais eu secar meu suor, melhor!
Diversas pesquisas dizem que quando transpiramos, “refrigeramos” nosso corpo. Se secarmos o suor a todo momento, estamos induzindo nosso organismo a produzir cada vez mais e mais suor. Isto faz com que nosso corpo comece a desidratar, pela perda excessiva de água pela transpiração.

Ainda vai, de “lambuja”,  umas dicas gerais e sobre pisadas e tênis adequados nesses 02 vídeos:

Quer mais incentivo ainda, veja esse:

Depois de sanar esses Mitos, que tal iniciar um treino de corrida e usa-lo para conhecer o mundo?? Fica para outro post.

Dúvidas sobre outros mitos, verdades, curiosidades em geral:
E-mail: rodrigo_kimura@quark.esp.br

Valeu!!